4 stars
orange star
orange star
orange star
orange star
black star
orange star
800 915 488

(Chamada Gratuita)

Carrinho / 0,00 
0
0
Subtotal: 0,00 
Não existe produtos no carrinho.
800 915 488

(Chamada Gratuita)

Conta

0
0
Subtotal: 0,00 
Não existe produtos no carrinho.

Carrinho

Pesquisa

Chamada

0
0
Subtotal: 0,00 
Não existe produtos no carrinho.

Carrinho

Pesquisa

Como explicar aos outros
que sente dificuldades auditivas

como explicar aos outros-desktop

Lidar com dificuldades auditivas pode ser um caminho desafiante e solitário. Na maioria dos casos, pode mesmo ter impactos nas interações diárias e qualidade de vida. Explicar aos outros que sente dificuldades auditivas nem sempre é uma tarefa fácil e a falta de empatia ou compreensão por parte das pessoas ao redor pode dificultar ainda mais esta partilha.

Saber comunicar com clareza é um passo muito importante para evitar mal-entendidos, fortalecer relações e viver num ambiente mais inclusivo. Neste artigo, reunimos algumas dicas para que se sinta preparado e confiante no momento de explicar aos outros que sente dificuldades auditivas.

O que são dificuldades auditivas?

As dificuldades auditivas podem ser leves, moderadas ou severas e afetar um ou os dois ouvidos. Alguns dos sinais de alerta, e que não devem ser menosprezados, são, por exemplo, pedir frequentemente às outras pessoas para repetirem o que dizem, colocar a televisão num volume muito alto ou ter dificuldade em acompanhar conversas.

As dificuldades auditivas podem levar à frustração, perda de autonomia e isolamento social. Para evitar algumas destas consequências negativas, é importante identificar quaisquer sinais que possam indicar que não ouve bem e procurar ajuda especializada para encontrar uma solução auditiva que se adeque à sua situação em particular.

Nesta jornada, é importante manter-se focado no objetivo de ouvir melhor, que será mais fácil se tiver os seus familiares e amigos mais próximos informados sobre como o podem ajudar.

Dicas para pôr em prática

É normal que surja algum nervosismo ou falta de confiança quando o assunto é sensível. Muitas vezes em situações importantes, parece que falham as palavras certas e os equívocos acontecem.

O nosso conselho é que se foque numa comunicação eficaz, para não deixar dúvidas na mensagem que quer passar.

Siga estas 4 dicas e prepare-se o melhor possível para explicar aos outros que tem dificuldades auditivas.

1. Fale abertamente e com honestidade

Ser transparente em relação à sua audição é o primeiro passo para conseguir captar a empatia e solidariedade das pessoas à sua volta. Assuma que tem dificuldades auditivas, esclareça qual o impacto que estas têm na sua vida e quais as situações mais desafiantes para si. Seja direto e claro na linguagem utilizada.

Utilizar termos simples e exemplos práticos, pode ajudar os outros a perceberem com mais facilidade a mensagem que quer passar. Dizer que não consegue ouvir bem quando está num ambiente barulhento, como um restaurante ou um café, quando as pessoas falam baixo demais, são algumas situações em que isto pode acontecer.

2. Explique o que são as dificuldades auditivas

O desconhecimento e a falta de informação sobre um determinado tema, pode gerar incompreensão e distanciamento face ao mesmo. No que toca às dificuldades auditivas, a situação não é diferente. Se as pessoas próximas de si não estão familiarizadas com o assunto, é normal que se sintam desinteressadas ou que não percebam de que forma pode influenciar negativamente a sua vida.

Portanto, explique qual o tipo específico de dificuldades auditivas que sente, se não ouve bem de um ou dos dois ouvidos, se tem dificuldades com sons agudos ou graves, se usa aparelhos auditivos ou outra solução auditiva. Esta partilha vai ser muito importante para educar os outros.

3. Seja claro a expressar as suas necessidades

A audição de cada pessoa é única, logo as suas necessidades auditivas também. As estratégias utilizadas com uma pessoa com dificuldades auditivas podem não funcionar com outra. É essencial esclarecer as suas necessidades individuais nas mais variadas situações, para que a comunicação flua de forma eficaz.

Nas situações do dia-a-dia há pequenas adaptações que podem fazer uma grande diferença. Algumas delas passam por pedir às pessoas que falem mais devagar ou mais alto, que se posicionem de frente para si enquanto conversam, que desliguem televisores ou rádios que estejam a criar ruído de fundo e a dificultar o entendimento, entre outras.

4. Tenha paciência

Seja paciente consigo. Procurar uma solução para as dificuldades auditivas nem sempre é tão simples quanto parece e neste processo há muitas emoções à mistura que nem sempre são fáceis de digerir. Dê tempo a si próprio e rodeie-se de pessoas que o ajudem a fazer este caminho com mais segurança.

Seja paciente com os outros. Algumas pessoas podem demorar algum tempo a perceber as suas necessidades e ajustar-se a elas. Seja recetivo às tentativas de comunicação, mesmo que não corram bem à primeira. Não tenha receio de pedir ajuda e incluir as pessoas mais importantes para si no início de todo o processo.

Conclusão

Como explicar aos outros que sente dificuldades auditivas pode ser um desafio, mas é essencial para promover um ambiente inclusivo e compreensivo. Para quem não ouve bem pode significar a diferença entre ter ou não apoio, sentir-se integrado e respeitado. Para os familiares e amigos, mostra o interesse em fazer parte, em ajudar a recuperar a qualidade de vida e promover a participação nas mais variadas situações do dia-a-dia. Neste sentido, uma comunicação clara e eficaz só vai trazer benefícios para ambas as partes.

Imagens meramente ilustrativas.