Carrinho / 0,00 
0
0
Subtotal: 0,00 
Não existe produtos no carrinho.

Sabia que ouvir bem é essencial para a renovação da carta de condução?

Blog-nao-renovacao-carta-conducao

Se está na altura de renovar a carta de condução, há algumas questões que deve ter em consideração. Uma delas é certificar-se que a sua audição está no ponto.

A importância da audição enquanto conduz

Conduzir é um ato que exige atenção máxima por parte do condutor. Para uma condução segura é essencial ouvir bem, pois durante a viagem, o condutor está constantemente exposto a informação e estímulos sonoros para os quais deve estar alerta.

As dificuldades auditivas podem mesmo colocar o condutor, outros condutores e os peões em situações de perigo e comprometer a segurança rodoviária.

Para além do impacto negativo e perigoso na condução, uma má audição pode condicionar a independência e autonomia da pessoa que poderá ter que depender de terceiros se por acaso lhe for retirada a carta, ficando assim impossibilitado de conduzir.

Requisitos para renovar a carta

A idade para revalidar a carta de condução vai depender do tipo de carta que tem e da data em que a tirou. É muito importante que esta revalidação seja feita dentro do prazo para evitar multas ou até mesmo ter que fazer outro exame de condução para obter nova licença para conduzir.

Segundo a legislação em vigor, condutores a partir dos 60 anos que possuam o tipo de carta de ligeiros do grupo 1  AM, A1, A2, A, B1, B e BE, ciclomotores e tratores agrícolas, estão sujeitos à apresentação de atestado médico para a renovação da carta de condução. Este atestado comprova a aptidão física e mental dos condutores e são realizadas avaliações à visão, aos membros de locomoção, doenças cardiovasculares, diabetes e audição, para a obtenção do mesmo.

No que diz respeito à audição, um dos parâmetros a avaliar é a acuidade auditiva, ou seja, a capacidade do nosso sistema auditivo captar os sons. Se esta capacidade estiver comprometida, “é emitido ou revalidado o título de condução a quem sofra de deficit auditivo, devendo atender -se à possibilidade de compensação”. Esta compensação poderá ser feita, por exemplo com aparelhos auditivos.

Com o passar da idade, a audição pode começar a deixar de ser o que era. É importante que este facto não seja ignorado. Ouvir bem é fundamental para várias componentes da vida como as relações familiares, laborais, bem-estar próprio e sobretudo para manter uma vida o mais autónoma possível.

Se sente que algo não está bem com a sua audição, saiba que as dificuldades auditivas podem ser facilmente contornadas com aconselhamento especializado adequado. Com uma boa audição poderá continuar a conduzir e, o mais importante, manter a sua independência.